MANIFESTAÇÃO

Militares promovem ato contra despromoções da categoria

Manifestação acontece na terça (03), a partir das 10h, na Praça Deodoro

POR: 7Segundos
Polícia Militar de Alagoas
Assessoria

Os praças da Polícia Militar articulam uma manifestação para acontecer nesta terça-feira (03), contra a decisão do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas  (TJ/AL) Tutmés Airan em manter a despromoção da categoria. O ato está marcado para iniciar às 10h, na Praça Deodoro, em frente a sede do TJ/AL, Centro de Maceió.

A manifestação está sendo organizada pela Associação dos Praças (Aspra) que, no local, irá cobrar uma audiência com a presidência do TJAL, para solicitar que o agravo seja revisto em apreciação do pleno e, caso mantido, que seja possível reverter o cenário, buscando recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

De acordo com o presidente da Aspra, sargento Wagner Simas, a promoção fez com que muitos colegas de farda obtivessem financiamentos de imóveis e de veículos que, com a despromoção e a consequente redução dos salários não estão conseguindo pagar as parcelas. Isso estaria agravando quadros de depressão em alguns militares.

"Diante de tudo isso, tudo o que o presidente do TJ diz para a gente é: 'lamento'. Não era essa a resposta que esperávamos dele", afirmou, em entrevista a uma emissora de rádio, se referindo ao desembargador Tutmés Airan.

Para o presidente da Aspra, o Tribunal de Justiça que no passado deu ganho de causa possibilitando a promoção de vários militares, mudou de opinião sobre o assunto e chegou a tirar as prerrogativas do Juizado Militar, que julgava esse tipo de ação.

"Não tem como entender como o Tribunal tira a prerrogativa de um juizado que ele próprio concedeu três anos atrás. Quem está sendo incompetente neste jogo não sou eu, praça, que busquei o meu direito na esfera judicial, uma vez que a administrativa não estava cumprindo o fluxo regular da carreira", argumentou, dizendo ainda que mesmo depois da decisão monocrática do desembargador Tutmés Airan pela despromoção dos militares, o TJ concedeu promoção de um sargento para primeiro tenente.

ato despromoções polícia militar TJ

Veja Também

Comentários