Após exoneração

Regina Duarte confirma convite de Bolsonaro para Secretaria da Cultura

Atriz afirmou que essa não foi a primeira vez que ela foi convidada para esse cargo

POR: Jovem Pam
Regina Duarte
Reprodução

A atriz Regina Duarte confirmou nesta sexta-feira (17) ao programa Os Pingos nos Is que foi convidada pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir o comando da Secretaria da Cultura, após a exoneração de Roberto Alvim. No entanto, Regina disse que “ainda está pensando” e que deve dar uma resposta até a próxima segunda-feira (20).

“Gestão pública é algo complicado, uma pasta como a da cultura muito mais. Este é um País imenso e continental, tem muitos artistas, grupos, criações, vamos querer abraçar tudo.”

A atriz contou, ainda, que no passado Bolsonaro já havia perguntado para ela sobre a cultura, e ela pediu que ele “não a convidasse para não causar um constrangimento, pois ela não queria recusar”.

“Não é a primeira vez que sou convidada pra esse cargo, me assusta muito. Estou aí pensando, não quero dizer nada, responder nada… Falei com dois filhos meus e eles ficaram surpresos, um quanto assustados, com o convite. Tenho que pensar em coisas que não imaginava estar pensando agora”, confessou.

Exoneração

A demissão de Roberto Alvim do cargo de secretário especial da Cultura foi publicada nesta sexta em edição extra do Diário Oficial da União. A exoneração foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro.

O desligamento foi confirmado pela Presidência da República no final da manhã após a repercussão de um vídeo sobre o lançamento do Prêmio Nacional das Artes divulgado por Alvim, em sua conta no Twitter, em que trechos remetem a um discurso do ministro da propaganda nazista, Joseph Goebbels.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o ex-secretário afirmou que não é nazista e disse que “qualquer pessoa com o minimo de sanidade mental não pode ser cúmplice ou simpática a um regime genocida”. No entanto, foi enfático ao dizer que a frase “a arte brasileira da próxima década será heroica e imperativa” é “perfeita” e que “não há nenhum problema com ela”.

Bolsonaro Regina Duarte Roberto Alvim Secretaria da Cultura

Veja Também

Comentários