SERVIÇOS

Casal reforça benefícios da interligação do imóvel à rede coletora de esgoto

Quem possui rede operante na rua e não se interligar fica sujeito à fiscalização dos órgãos ambientais; interligação evita doenças e preserva o meio ambiente

POR: Casal
A falta de saneamento ainda é a realidade para uma grande parcela da população brasileira e, além dos impactos causados ao meio ambiente, essa situação pode também acarretar o surgimento de doenças. Sendo assim, é essencial que os moradores interliguem o
Reprodução

A falta de saneamento ainda é a realidade para uma grande parcela da população brasileira e, além dos impactos causados ao meio ambiente, essa situação pode também acarretar o surgimento de doenças. Sendo assim, é essencial que os moradores interliguem o seu imóvel à rede coletora de esgoto onde ela já existe, contribuindo, dessa forma, para a preservação do meio ambiente e para a melhoria da qualidade de vida.

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) reforça que o esgoto, quando coletado e tratado corretamente, traz vários benefícios à população, ajudando no combate à mortalidade de peixes, preservando o curso dos rios e mares, os quais, por sua vez, refletem na saúde da população. Por outro lado, o descarte incorreto do efluente pode causar doenças, tais como: cólera, leptospirose e hepatite.

No conjunto João Sampaio, situado no Benedito Bentes, em Maceió, os moradores já podem interligar o esgoto domiciliar à rede coletora, uma vez que os efluentes serão encaminhados à nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), inaugurada em novembro do ano passado. Após serem realizadas as interligações, as fossas sépticas dos imóveis passarão a ser inutilizadas.

De acordo com a Unidade de Negócio Benedito Bentes, da Casal, a partir da segunda quinzena de janeiro as faturas emitidas já terão a cobrança da tarifa de esgoto. Mesmo os moradores que não realizarem a interligação à rede coletora serão cobrados. Eles também ficam sujeitos às fiscalizações dos órgãos ambientais, caso deixem de fazer essa interligação.

Por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) com a empresa Sanama, a Casal está levando redes coletoras de esgoto para diversos bairros da parte alta de Maceió. São eles: Benedito Bentes, Salvador Lyra, Santa Lúcia, Dubeaux Leão, José Maria de Melo,Tabuleiro dos Martins, Cidade Universitária, Santos Dumont, além de partes do Clima Bom e do Antares, beneficiando 200  mil moradores.

 

Alagoas esgoto Geral imóvel Maceió rede coletora tratamento

Veja Também

Comentários