China

Desespero de contágio do coronavírus leva chineses a adotarem máscaras 'caseiras'

Houve diversos registros de máscaras adaptadas feitos em vagões de metro

POR: Extra
Chineses estão improvisando máscaras para evitar contágio
Reprodução

Em meio ao temor dos riscos de contágio do novo coronavírus na China, que foi declarado emergência internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira, imagens de máscaras adaptadas feitas em casa começaram a repercurir nas redes sociais chinesas e vem chamando atenção em diversos países. Enquanto a procura por máscaras está em alta, moradores de países asiáticos tentam se precaver como podem diante do medo: sejam cascas de frutas ou itens plásticos cobrindo o rosto, como galões ou sacolas.

Para evitar a disseminação da doença, chineses são orientados a evitarem locais cheios e a preferência é por permanecer dentro de casa.

Houve diversos registros de máscaras adaptadas feitos em vagões de metro.

De acordo com o portal de notícias "Secret China", além da alta procura por máscaras que gerou falta em determinados pontos de venda, os preços delas continuam subindo e, nessa situação, muitas pessoas têm sido criativas na forma de buscarem ficarem protegidas a todo momento. Imagens dessas adaptações feitas em meio ao desespero, se alastraram pelo Weibo.

Embora muitos internautas questionem a autenticidade dessas fotos, é certo que esses "equipamentos de proteção caseiros" não foram clinicamente comprovados como eficazes na prevenção de epidemias. As medidas de proteção corretas ainda devem ser: lavar as mãos, desinfetar com álcool e trocar as máscaras descartáveis ao longo do dia.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, anunciou a decisão após uma reunião do seu Comitê de Emergência, um painel independente de especialistas, em meio a evidências crescentes do vírus espalhado por cerca de 18 países.

Nossa maior preocupação é a possibilidade de que o vírus se propague para países com sistemas de saúde mais frágeis (...) Não significa desconfiança com a China — assegurou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

O número de mortes causadas pela epidemia de pneumonia viral causada pelo novo coronavírus na China aumentou para 213 pessoas, com 9.692 casos confirmados, anunciaram autoridades locais na sexta-feira.

De acordo com o balanço mais recente, na noite desta quinta-feira, 42 pessoas morreram na província de Hubei, no centro do país, onde 1.200 novos casos foram registrados em um dia em que a OMS declarou uma emergência internacional para o novo coronavírus.

Galeria de Fotos


China Coronavírus mascaras OMS saúde

Veja Também

Comentários