política

Marx Beltrão alerta governo federal e pede mais investimentos na agricultura diante da pandemia do coronavírus

Beltrão exigiu medidas de socorro aos trabalhadores e produtores rurais

POR: Assessoria
Deputado Federal Marx Beltrão
Reprodução/Internet

Em manifestação feita nesta terça-feira (31) por meio de suas redes sociais, o deputado federal Marx Beltrão (PSD) fez um apelo por mais ações do governo federal voltadas à área da agricultura, especialmente neste momento de pandemia do coronavírus. Beltrão exigiu medidas de socorro aos trabalhadores e produtores rurais, condenou cortes orçamentários no setor e alertou para o fato de que é necessário produzir alimentos para a população e conter a ameaça de desabastecimento nacional.

“É preciso ter critério e sensibilidade para hierarquizar o que é mais urgente. A saúde de todos depende do funcionamento de áreas essenciais como agricultura, produção de alimentos e abastecimento. Os espaços ligados à agricultura e escoamento precisam atuar de maneira estratégica. E meu apelo é para que um plano de incentivo entrem logo no centro debate e mobilize todos os atores governamentais. O governo federal precisa atentar para esta necessidade de modo urgente, com todo apoio em atendimento as suas demandas, todas essenciais” disse o deputado.

Marx Beltrão criticou o “desmonte” de programas de fomento ao segmento agrícola nacional com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o Programa do Leite e o Programa de Doação de Sementes para o agricultor familiar. O deputado também reivindicou melhores condições de funcionamento para os centros de distribuição, logística e escoamento da produção de alimentos no Brasil. “Cuidar da saúde e combater o coronavírus é vital, mas precisamos ter a população abastecida e alimentada. Se a agricultura não tiver apoio, a produção de alimentos no Brasil pode ser em muito prejudicada” afirmou o parlamentar.

Monitoramento

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) instituiu nesta quinta-feira (31) o Comitê de Crise (CC AGRO-COVID19) para monitorar e propor estratégias a fim de minimizar os impactos da pandemia do Coronavírus na produção agrícola e no abastecimento de alimentos à população. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), por meio da portaria nº123, assinada pela ministra Tereza Cristina.

Propor ações que contribuam para a manutenção do abastecimento em todo o país bem como analisar produção, mercado, infraestrutura estão entre as competências do comitê, formado por 14 integrantes de secretarias do Ministério, além da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O trabalho do CC- AGRO-COVID 19 vai subsidiar a ministra Tereza Cristina na tomada de decisões durante a pandemia do coronavírus.

De acordo com a portaria, o escopo de atuação do grupo está estruturado em duas linhas temporais: ações de monitoramento e encaminhamento de soluções a curto prazo e elaboração de soluções de ajuste estrutural a médio e longo prazo. Neste caso, uma das funções do comitê será projetar cenários e elaborar propostas sobre impactos que poderão ocorrer nos sistemas produtivos, mercados e demanda.

Em relação ao trabalho imediato, o CC- AGRO-COVID 19 vai atuar no monitoramento do comércio varejista, o que inclui supermercados e redes de distribuição; casas agropecuárias; redes de transportes; varejões e feiras; rede de distribuição de produtos químicos; e redes de distribuição de nutrição animal.

Agricultores Covid-19 Marx Beltrão

Veja Também

Comentários