CORONAVÍRUS

MP recomenda que bancos e lotéricas adotem horário especial para idosos e deficientes

Medida visa impedir aglomerações para evitar a propagação da Covid-19

POR: Redação, com assessoria
Agência bancária
Reprodução

O Ministério Público Estadual de Alagoas (MP/AL) quer que bancos e lotéricas definam horários especiais para fazer o atendimento de idosos e deficientes em todos os estabelecimentos desse segmento, aqui em Maceió. A medida tem como objetivo impedir aglomerações para evitar a propagação da Covid-19, doença ocasionada pelo coronavírus, uma vez que pessoas acima de 60 anos e que sofrem com algum tipo de deficiência fazem parte dos grupos de risco mais suscetíveis à infecção.

Na recomendação, a 25ª Promotoria de Justiça – Defesa do Idoso e da Pessoa com Deficiência, o promotor de justiça Hélder Jucá solicitou que o atendimento seja exclusivo e com hora marcada, sempre que possível, para esse público mais vulnerável. E, ainda assim, que ele aconteça somente para casos essenciais, de modo que a população de maneira geral deixe para ir até esses locais em datas futuras.

Para o caso de não ser possível o agendamento dos grupos de risco, o Ministério Público recomenda que seja feita a entrega de senhas tão logo as filas comecem a se formar, limitando o número de pessoas a serem atendidas. Para tanto, bancos e lotéricas precisam deixar ao menos um funcionário, na parte externa do estabelecimento, para que ele organize essas filas, quando os primeiros clientes já tiverem chegando, explicando sempre que o atendimento será prioritário para os grupos de risco.

Kits de higiene e policiamento

A recomendação da 25ª Promotoria de Justiça da capital também pede que sejam distribuídos kits de higiene para todos os funcionários, conforme prevê as recomendações das autoridades sanitárias e de saúde.

Às Polícias Militar e Guarda Municipal de Maceió, o Ministério Público recomendou que, quando necessário, seja dado o apoio nos momentos em que se formarem aglomerações, de modo que esse tipo de ocorrência seja contornada, garantindo a distância de pelo menos um metro entre os clientes.

Por fim, o promotor Hélder Jucá pediu que bancos e lotéricas façam ampla divulgação sobre a nova metologia de atendimento a ser aplicada, e que deve começar de maneira imediata.

banco Coronavírus deficientes horário idosos lotérica Ministério Público MP

Veja Também

Comentários