ECONOMIA

Sefaz atualiza boletim de impactos econômicos causados pelo coronavírus

Dados da primeira semana de abril foram acrescentados à análise

POR: Agência Alagoas
A declaração da Escrituração Fiscal Digital deve ser preenchida e enviada à Sefaz
Ascom Sefaz

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AL) divulgou uma nova edição do boletim sobre os impactos do coronavírus na economia de Alagoas. A publicação traz atualizações que incluem os resultados da última semana analisada (de 04 a 10 de abril), além de comparações com os primeiros dados divulgados anteriormente referentes ao início da quarentena.

Para conferir a íntegra do boletim referente ao período analisado basta clicar aqui. 

http://gcs.sefaz.al.gov.br/documentos/visualizarDocumento.action?key=jGJPjt0SvpQ%3D

Desta vez, ao realizar o comparativo de vendas dos contribuintes nas três primeiras semanas de quarentena (21/03 a 10/04), verifica-se uma queda de 19,43% nos valores das Notas Fiscais Eletrônicas (NFe) emitidas, comparados ao mesmo período do ano anterior. Tal resultado é reflexo da diminuição do consumo em razão do isolamento social e das restrições de circulação estabelecidos como medidas de prevenção e combate ao vírus. 

Por outro lado, mesmo com as consequências decorrentes da pandemia, verificou-se que não houve comprometimento do crescimento das vendas no mês de março de 2020 em relação a março de 2019. O aumento foi de 54,55% nas vendas totais através das NFe. Em relação às Notas Fiscais Eletrônicas do Consumidor (NFCe), observou-se que os valores mantiveram-se estáveis, ocorrendo apenas uma pequena variação de 0,46% para mais.

O secretário especial da Receita Estadual, Luiz Dias, ressalta a importância da confecção deste boletim. “O objetivo é munir o Governo do Estado de estatísticas que ajudem na precisão das estratégias de combate à pandemia, e na tomada de decisão quanto à aplicação de novas medidas. Esses dados são extremamente significativos, então, para ações cada vez mais assertivas”.

O gestor destacou ainda o papel democrático de sua publicação. “Neste momento de crise é fundamental que a população esteja a par do que está acontecendo com a economia do Estado. Dessa forma, a transparência é outra meta cumprida com a realização do boletim”. 

Ao analisar ainda a média geral de vendas de combustíveis de distribuidoras para revendedoras, verificou-se uma queda de 36,8% no período de 21 de março a 04 de abril. Quanto a média de vendas no comparativo entre os meses de março de 2019 e março de 2020, identificou-se redução de 19,40%. Individualmente, a maior queda ficou por conta do álcool que reduziu em 53,8%, seguido pelo diesel com diminuição de 34,8%, deixando a gasolina por último com uma redução de 31,8%. Já a média do volume de vendas para o consumidor final caiu 33,6%.

Dessa vez, o setor de alimentação apresentou uma discreta queda de 0,05% em relação ao valor das vendas realizadas no mesmo período do ano passado, ainda se mantendo estável. O setor Automotivo caiu bruscamente 66,43% no valor das vendas. Também houve redução significativa nos setores de bebidas e fumo, construção civil, departamento têxtil e químicos.

Balanço Estado Geral governo Maceió notícias sefaz

Veja Também

Comentários