violência

Marechal Deodoro e Boca da Mata reforçam medidas protetivas às crianças e adolescentes

Recomendação veio da Defensoria Pública do Estado e vale durante pandemia do Coronavírus

POR: 7Segundos, com Assessoria
Defensoria Pública do Estado
Ascom / DPE

Os municípios de Marechal Deodoro e Boca da Mata reforçaram as medidas protetivas no combate à violência contra criança e adolescente durante pandemia, após uma recomendação da Defensoria Pública do Estado. As recomendações foram enviadas pelos defensores públicos Lidiane Monteiro e Welber Queiroz, há cerca de duas semanas, como medida preventiva para assegurar o atendimento adequado às crianças e adolescentes que necessitem de atendimento da rede de proteção, no período de pandemia.

O Município de Boca da Mata apresentou um Plano de Enfrentamento à Violência contra a Criança e ao Adolescente. A atuação se inicia com o acompanhamento do Conselho Tutelar, passando pelas delegacias, CREAS, rede de acolhimento,  judiciário e a Defensoria Pública. Além disso, o município comunicou o reforço e divulgação dos canais de atendimento de denúncia, como o Disque 100 e telefones institucionais de conselheiros e redes sociais. 

Também foi informado à Defensoria Pública que os conselheiros tutelares continuarão atuando, seguindo as medidas necessárias, como o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) para evitar o contágio com o vírus e a continuação da atuação da equipe multidisciplinar (psicólogo, assistente social), também adotando as devidas medidas preventivas. 

Já o Município de Marechal Deodoro apresentou informações sobre as medidas a serem adotadas e explicou que apresentará o plano de ação completo em até dez dias. Entre as medidas contempladas no plano estão a criação de canais de denúncia e promoção de campanhas educativas, promoção de atendimento remoto, o fortalecimento da comunicação entre os entes pertencentes à rede de proteção e a revisão dos horários de atendimento e de plantão.  

7Segundos boca da mota combate à violência contra criança e adolescente defensoria pública do estado Marechal Deodoro violência contra criança e adolescente

Veja Também

Comentários